5 boas práticas de e-mail marketing para você melhorar suas conversões

By Thaís Bueno Marketing Nenhum comentário em 5 boas práticas de e-mail marketing para você melhorar suas conversões

e-mail marketing

Com a ascensão do Marketing Digital e a crescente variedade de plataformas, canais e formatos de conteúdo, o e-mail marketing passou a ter sua eficácia questionada diante de outros modelos, como as redes sociais, por exemplo, que, aparentemente, oferecem mais dinamismo ao construir o relacionamento com o cliente e ao divulgar ações realizadas pelas empresas.

No entanto, o e-mail marketing, quando desenvolvido com qualidade, é uma forte ferramenta para atrair e conquistar clientes, alavancando as vendas e trazendo bons resultados a um custo geralmente muito mais baixo do que outras estratégias de marketing.

Por isso, vale investir em estratégias de marketing que utilizem esse recurso, considerando que 95,9% das pessoas ainda têm o hábito de checar sua caixa de entrada diariamente e 76,8% já realizaram pelo menos uma compra a partir do recebimento de uma newsletter, segundo dados da pesquisa E-mail Marketing Trends 2018.

Mas antes de sair disparando e-mails é fundamental priorizar a elaboração de um planejamento para obter resultados efetivos – seja no fortalecimento da relação com o cliente, na divulgação da marca e dos produtos e serviços que a sua empresa tem a oferecer.

Portanto, para estabelecer um bom desempenho de suas campanhas, confira abaixo 5 boas práticas de e-mail marketing.

1 – Fale para quem quer ouvir o que você tem a dizer

Ao falarmos de e-mail marketing é muito comum nos depararmos com empresas que compram base de dados prontas. Essa prática, no entanto, pode afetar a reputação da sua marca, uma vez que, na maior parte dos casos, esses usuários sequer sabem que estão dentro de um mailing.

Por isso, para evitar maiores problemas em relação aos seus contatos, sempre construa uma base opt-in, ou seja, fale com pessoas que se interessaram pela sua empresa ou pelos serviços e produtos oferecidos e que aceitaram receber esse tipo de comunicação e nunca compre uma base pronta.

Com a criação do Inbound Marketing surgiram novas formas de conseguir dados do seu público-alvo. É possível ofertar conteúdos de qualidade aos usuários por meio de landing pages e fazer com que quem demonstrou interesse pela sua marca forneça suas informações em troca de e-books, webinars, cursos e outros materiais ricos.

Mas, lembre-se, mesmo que alguém tenha cadastrado seus dados para obter conteúdos da sua empresa, não necessariamente esse usuário deseja ser nutrido com as suas campanhas.

Portanto, sempre tenha uma opção para descadastro em seus e-mails marketing e nunca adicione novamente uma pessoa que pediu para parar de receber os seus conteúdos.

2 – A importância da segmentação

A taxa de sucesso do seu e-mail também depende da qualidade da sua segmentação. O seu conteúdo precisa atingir a sua persona (cliente ideal) e para que isso aconteça é preciso tê-la bem definida, de modo que a sua produção seja atrativa e desperte o seu interesse.

Dessa forma, é imprescindível que você conheça o seu público e saiba para quem está escrevendo. Elaborar uma pesquisa para a construção da sua persona permitirá o alcance de melhores resultados – uma vez que a sua empresa entende as dores de seu potencial cliente e tem produtos e serviços que trazem uma solução para os seus problemas.

Segundo a Metodologia da Máquina de Crescimento, da RD Station, os bons e-mails possuem as seguintes características:

  • Ter no mínimo 60 destinatários;
  • No mínimo 98% de taxa de entrega;
  • Pelo menos 15% de taxa de abertura;
  • No mínimo 2% de clique;
  • No máximo 1% de descadastramento;
  • Não ter mais de 0,1% na taxa de spam.

Invista tempo na construção de sua base de contatos e certifique-se de que ela está sempre atualizada, assim você pode aumentar as chances de conversões.

3 – Elabore um calendário editorial

De acordo com o HubSpot, 78% dos consumidores já marcaram uma empresa como spam ou cancelaram sua assinatura devido ao alto volume de e-mails recebidos. Isso significa que é fundamental saber quando e o quanto enviar.

Para ajudar nesse processo é importante desenvolver um calendário editorial. Dessa forma, com um conteúdo planejado de maneira estratégica, você pode dosar as suas campanhas para evitar o descadastro de seus contatos e, ao mesmo tempo, sabendo quando disparar seus e-mails, ser lembrado por seus assinantes.

Também vale a pena criar uma rotina de envios que contemple dias e horários para os envios. Pensando na sua persona é possível estipular o melhor horário de leitura para ela.

4 – Cause impacto com a sua primeira impressão

Assim que os usuários receberem o seu contato, a primeira coisa que eles verão será o assunto do e-mail. Por isso, para conseguir a atenção da sua persona de primeira, é necessário apostar em um título atraente, mas que seja condizente com o conteúdo a ser exibido.

Crie um senso de urgência e seja breve. Ao se deparar com o seu e-mail, o consumidor já deve imaginar sobre o que se trata o conteúdo e você deve instigá-lo o bastante para que ele decida abrir o e-mail para conferir o que você tem a dizer.

Um bom assunto de e-mail, segundo a RD, pode trazer:

  • Verbos no imperativo com o objetivo de gerar ação imediata;
  • Perguntas para incitar curiosidade;
  • Objetividade e relação com o assunto principal do corpo da mensagem;
  • Pessoalidade, como mencionar o primeiro nome do leitor ou a empresa em que ele trabalha para gerar afinidade imediata
  • Evitar, quando possível, jargões do marketing, como promoção, só hoje, off, liquidação, free, grátis, desconto;
  • Falar de seu objetivo em 40 caracteres, pois essa é a quantidade média de caracteres que aparecem em dispositivos mobile.

Pode parecer banal, mas não dar importância ao assunto do seu e-mail marketing pode prejudicar toda a sua estratégia. Portanto, seja criativo, objetivo e saiba extrair o melhor do seu conteúdo.

5 – Construindo o conteúdo  

Após ter atraído o seu público-alvo é hora de fazê-la parar para ler o que a sua empresa tem a dizer. Para manter a atenção do usuário, utilize recursos visuais e destaque informações importantes para que, numa leitura dinâmica, sua marca não tenha deixado passar a mensagem principal.

Nesse momento, o leitor já demonstrou interesse e está prestes a desconsiderar o seu conteúdo ou a seguir em frente com o que você propõe. Lembre-se que é importante ser autêntico em sua estratégia e linguagem, trazendo clareza e objetividade para o seu texto. Você pode utilizar tópicos para ser mais breve em vez de optar por longos textos que dificilmente serão lidos por completo pelo usuário.

Além disso, use imagens atraentes para fazer com que o seu conteúdo seja melhor visualizado e obtenha melhor engajamento, balanceie seu uso com o texto e esteja atento ao tamanho das imagens para que o e-mail não fique muito pesado e demore a carregar, evitando, assim, que o consumidor desista de ler.

Outro ponto importante na hora de elaborar o seu conteúdo é garantir que ele seja responsivo, ou seja, que o seu e-mail possa ser lido no mobile sem perda de qualidade, adequando-se às diferentes telas.

Por fim, construa o conteúdo de forma relevante, mostrando o caminho que você deseja que a sua persona percorra e invista no Call to Action (CTA) – ou seja, convide o usuário para uma ação.

A ação desejada depende do objetivo da sua empresa com o envio do e-mail, você pode redirecionar o usuário para uma loja online a fim de que ele realize uma compra, direcionar para uma landing page e oferecer um material exclusivo ou pedir para que ele se inscreva em um curso, por exemplo. No entanto, evite usar muitos links. O importante, nesse momento, é determinar o próximo passo e deixar claro o que o leitor precisa fazer.

Escolhendo uma plataforma para o disparo de e-mail marketing

Agora que você já conhece as boas práticas para o envio de e-mail marketing é preciso saber de que forma você pode disparar seus conteúdos.

Embora seja comum e muitas empresas façam o envio manual, essa prática não é recomendada, considerando que ao realizar um disparo para um grande número de pessoas você estará mais sujeito a cair no spam, além do fato de que os seus contatos saberão que existem outros destinatários.

Então, para personalizar o seu envio e evitar que isso aconteça, sua empresa pode optar por ferramentas profissionais de automação. Além de criar um mailing único e de facilitar o disparo, essas plataformas oferecem relatórios sobre as suas campanhas e estar atento a taxa de abertura e de cliques é fundamental para a sua estratégia de marketing. Com os relatórios é possível ter noção do que está funcionando e o que precisa ser melhorado para que a sua empresa aumente essas taxas e, com isso, as conversões.

Sendo assim, na hora de escolher uma plataforma para o envio de e-mail marketing, certifique-se de que sua empresa terá acesso à criação de uma lista de contatos, relatórios, opções de layouts disponíveis que facilitem a inserção dos seus conteúdos, além de oferecer estrutura responsiva e segmentação de contatos e etc. Entre as ferramentas mais utilizadas está o Mailchimp, que permite um mailing de até 2 mil contatos no plano gratuito.

Para saber mais sobre a importância do e-mail marketing, confira o texto: E-mail marketing: por que você deve considera-lo em sua estratégia de marketing.

Agora é a sua vez! Depois de conhecer algumas das boas práticas do e-mail marketing, chegou a hora de adicioná-las em sua estratégia de marketing digital e implementá-las. Crie campanhas e faça testes para avaliar o que melhor se aplica ao seu público e a melhor maneira de obter bons resultados.

  • Share:

Leave a comment