Marketing Jurídico

Marketing jurídico: o que é e como praticá-lo de maneira ética

26 de setembro de 2019 por

Um dos assuntos que mais gera polêmica e questionamentos no meio jurídico é a temática do marketing jurídico. Afinal, um escritório pode ou não fazer marketing? É possível um escritório pequeno fazer marketing com poucos recursos? Quais estratégias são mais efetivas diante de tantas opções?

Perceba que existem muitas perguntas, algumas com respostas claras, outras nem tanto. Diante de tanto questionamento, é natural que o assunto ainda gere polêmica, até porque o marketing jurídico é um domínio novo no universo jurídico. Por conta disso também é natural que alguns advogados ainda reprovem essa prática, embora, quem o critique muitas vezes não conhece a fundo.

O que é marketing jurídico

Para reduzir as chances de mal entendido sobre o assunto, vale partir para uma definição. Sendo assim, marketing jurídico é o conjunto de ações estratégicas de marketing para transformar o conhecimento jurídico em instrumento de posicionamento, diferenciação e relacionamento com clientes de um escritório de advocacia, sempre pautado pelas normas éticas da OAB.

O que não é marketing jurídico

Embora tenhamos definido seu conceito, dado que essa disciplina ainda gera muita confusão no mercado, vale ainda destacar o que não é marketing jurídico:

  • Propaganda na TV, jornais, revistas, portais web ou redes sociais;
  • Mercantilização da advocacia;
  • Realização de promessas de resultados;
  • Divulgação de preço dos serviços jurídicos;
  • Promoção de informações não verídicas;
  • Captação de clientes.

Vantagens do marketing jurídico

Uma vez compreendido o que é marketing jurídico e como ele pode ser praticado de forma ética, vale aprofundar a discussão sobre as suas vantagens e por que você deve pensar sobre este assunto caso ele ainda não esteja na sua pauta.

O marketing jurídico bem feito vai influenciar positivamente na maneira como as pessoas vão perceber o seu escritório e a sua atuação jurídica. No longo prazo vai ajudá-lo a construir uma marca jurídica sólida, tanto na dimensão pessoal, quanto na institucional.

Com uma marca jurídica forte você irá conseguir:

  • Gerar mais negócios;
  • Atrair novos e bons talentos para o escritório;
  • Diferenciar-se da concorrência;
  • Sair da guerra de preços;
  • Criar novas oportunidades profissionais;

A essência do marketing jurídico

Agora que você já compreendeu e avaliou suas vantagens, a pergunta natural a se fazer é: como iniciar o marketing jurídico no meu escritório?

Para responder este questionamento é preciso conhecer a sua essência, que é a produção do trabalho intelectual do advogado. Não existe marketing jurídico sem o conteúdo e a expertise do profissional jurídico. Todo o seu conhecimento será usado como alicerce para esta estratégia.

Importante destacar que não basta o advogado ou escritório possuir um grande conhecimento, se ele não comunica-lo de maneira estratégica e efetiva. Neste contexto, saber se comunicar não é apenas escrever bem, que é muito importante; mas é também dominar a divulgação deste conteúdo nos diferentes formatos e canais, além de possuir uma robusta estratégia de distribuição deste conhecimento.

Outro equívoco muito comum praticado pelo advogado no momento em que ele se comunica com o cliente é focar excessivamente em si mesmo. Em muitas situações, o desejo de demonstrar conhecimento e domínio sobre um assunto suplanta o interesse no cliente. Com isso, o profissional jurídico deixa de escutar o cliente e suas reais necessidades. Para evitar esta complicação, carregue uma dica simples e muito valiosa em marketing: ouça mais o cliente!

As cinco etapas do marketing jurídico

Quando a essência do marketing jurídico está clara, que é o conteúdo intelectual do advogado em benefício do cliente, podemos pensar de forma objetiva em como começar um plano de marketing jurídico, que resumo em cinco etapas:

1 – Definição de posicionamento

O posicionamento individual do advogado e do escritório passa por responder algumas perguntas, tais como:

  • Quais áreas jurídicas eu e/ou o meu escritório atuam?
  • Com qual perfil de cliente vou trabalhar?
  • Como eu gostaria de ser percebido no mercado?
  • Quais são os meus diferenciais?

2 – Produção de conteúdo

Apenas com o posicionamento definido é que você deve iniciar sua produção de conteúdo para compartilhar e exibir seu acervo intelectual. Este conhecimento, produzido de forma estratégica, pode originar:

  • Artigos em jornais e revistas;
  • Blogposts para o seu site;
  • Vídeos para internet e TV;
  • Podcasts;
  • Infográficos.

3 – Comunicação institucional

Com o esclarecimento do público que você irá trabalhar, também é importante possuir uma sólida comunicação institucional, que sustente a maneira como você quer ser percebido no mercado. Os elementos essenciais numa comunicação institucional de um escritório de advocacia normalmente são:

  • Logomarca;
  • Site institucional;
  • Papelaria (cartão de visita, envelopes, folder);
  • Apresentação institucional;
  • Redes sociais.

4 – Distribuição de conteúdo

Conforme já mencionei anteriormente, o bom conteúdo jurídico é a base de qualquer estratégia de marketing. Porém, não basta ter um bom conteúdo formatado de maneira adequada para cada canal, sem uma estratégia de distribuição.

Vivemos hoje uma era com excesso de informação. Apenas o bom conteúdo não garante mais diferenciação. É preciso dominar as avançadas técnicas de distribuição deste conteúdo para que ele chegue no cliente certo e na hora certa!

5 – Relacionamento com os clientes

O marketing jurídico não apenas é um aliado para atrair novos clientes, mas também um poderoso recurso para se relacionar com a sua base de clientes atuais.

No mundo dos negócios, inclusive jurídicos, é muito mais barato e vantajoso manter e ampliar as vendas para a base atual de clientes do que se lançar na conquista de novos. Com isso, o marketing jurídico pode ser o meio de você se manter relevante para os seus melhores clientes.

Agora que você já compreendeu que o é marketing jurídico e como ele pode ser implementado em benefício da construção da e fortalecimento da reputação do seu escritório, que tal praticar um pouco um novo caminho para se diferenciar no mercado?

Quer começar a usar uma estratégia
de marketing para a sua empresa e
precisa de ajuda?

Veja 6 dicas para escolher uma
agência de marketing digital!

Esteja atualizado
Receba nossos conteúdos mais relevantes em um único e-mail mensal